Open Broadcaster expande as possibilidades de transmissões online

Página inicial do site do OBS Project

O Open Broadcaster Software (OBS) é uma ferramenta gratuita para gravação e transmissão ao vivo de vídeos. Ele funciona em três sistemas operacionais: Windows, Mac e Linux, e é compatível com diferentes plataformas de streaming, como Twitch, YouTube e Facebook Live.

O OBS vai além das ferramentas nativas desses serviços de streaming, oferecendo recursos avançados, como a possibilidade de alternar a exibição de imagens de múltiplas câmeras. Além disso, é possível inserir efeitos visuais, vídeos já gravados, imagens congeladas, transmitir apenas parte da tela do computador e adicionar uma trilha sonora às imagens. Há, ainda, filtros para os vídeos e ferramentas de edição de áudio.

Mas como funciona?

Não é necessário realizar cadastro ou pagamento de taxas para utilizar os serviços do OBS. No entanto, é preciso fazer o download e instalação do programa em um computador. Também é necessário que o usuário tenha algum dispositivo para transmissão, como uma câmera ou webcam.

Depois de instalado o software, no caso do Facebook Live, por exemplo, é preciso que o usuário obtenha uma chave de transmissão no site Welivestream. O código deverá ser copiado no campo “Chave de stream”, no mesmo site, quando selecionar a opção “Start Live Stream on Facebook”. O usuário deve escolher o perfil no Facebook em que pretende transmitir o conteúdo ao vivo e copiar a chave novamente, dessa vez no OBS, na opção “Stream”, localizada na aba de Configurações. Depois, é preciso clicar em “Iniciar transmissão” e, em seguida, na página do Facebook, no botão “Transmitir ao vivo”. Dessa forma, um atalho para a transmissão ao vivo será publicado na linha do tempo do perfil ou da página escolhido.

Confira abaixo um tutorial detalhado do processo:

Vale a pena usar?

A maior vantagem da ferramenta é a possibilidade de realizar transmissões ao vivo com maior qualidade, já que é possível optar por fazer a transmissão com câmeras digitais, ao invés de smartphones. Além disso, a possibilidade de utilizar mais de uma câmera para a transmissão e fazer uso de vídeos já gravados expande as possibilidades de transmissão e dá um ar mais profissional ao conteúdo veiculado.

Uma das maiores desvantagens do Open Broadcaster Software, no entanto, é que ele não possui uma versão para celulares. Para utilizar seus recursos é necessário ter um notebook ou um computador à disposição, o que pesa contra a praticidade do serviço – ainda mais quando falamos de transmissões ao vivo, que muitas vezes são feitas às pressas, sem planejamento prévio.

Outra questão negativa é a dificuldade para configurar a ferramenta – alguns ajustes são complexos e podem tomar um certo tempo. É praticamente impossível utilizar o software sem ter algum conhecimento prévio, mesmo que obtido através de tutoriais na internet.

E o jornalismo, como fica?

O OBS é uma ferramenta que pode ter utilizações interessantes no jornalismo. Um exemplo é a cobertura ao vivo de protestos que, frequentemente, apresentam diferentes acontecimentos simultâneas. O OBS Studio permite que esses acontecimentos sejam registrados e transmitidos ao público no momento em que acontecem por conta da possibilidade de utilizar-se duas ou mais câmeras, além de permitir a transmissão de vídeos previamente gravados e editados.

Além disso, o material pode apresentar uma qualidade técnica superior à que é convencional em transmissões ao vivo, já que o OBS oferece um vasto catálogo de diferentes recursos que podem enriquecer o conteúdo do streaming.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *