Projetos de extensão: alunos levam conhecimento até a comunidade

Projetos de extensão são uma forma da universidade conversar diretamente com a população ao seu redor

Pensados como uma conexão entre a faculdade pública e a comunidade que a acolhe, os projetos de extensão visam devolver de alguma forma para a sociedade o dinheiro investido na universidade. Como estão presentes em todos os cursos da Unesp de Bauru, os projetos são também uma oportunidade para os estudantes da graduação colocarem em prática, como um laboratório, aprendizados e testar novas ideias.

O curso de jornalismo já contou com até seis projetos de extensão em 2015, segundo o site da Faculdade de Artes, Arquitetura e Comunicação (FAAC), feitos por alunos e orientados por professores da área, mas hoje esse número foi reduzido devido à falta de dinheiro para mantê-los funcionando. Apesar das poucas opções, muitos projetos conseguem agregar os mais variados cursos em seu corpo de membros e orientados por professores de comunicação social.

Voz do Nicéia é um jornal impresso feito por alunos de jornalismo em conjunto com os moradores do bairro Jardim Nicéia de Bauru. O jornal tem como objetivo mostrar a realidade do bairro e dar voz aos moradores perante o poder público. O projeto conta com mais de 40 membros, orientados pelo professor Angelo Sottovia, e é dividido em cinco núcleos: pesquisa, redação, eventos, audiovisual e redes sociais.

O jornal tem circulação por meio impresso, entregue pelos alunos no bairro, para o poder público, pelo blog e por meio de audiocast, que podem ser acessados no blog do jornal. A matéria que entra no impresso não pode ser encontrada no blog e vice-versa. Segundo Angelo, todo o conteúdo que é encontrado no jornal possui participação direta dos moradores, classificando o periódico como jornal comunitário, “nosso jornal tem credibilidade porque sempre respeitamos as preferências dos moradores”, explicou.

O projeto conta também com a organização de eventos na comunidade, como shows de talentos e dia das crianças. Todos os produtos necessários são arrecadados por meio de doações de supermercados, comércios da cidade e pelo “pedágio” – quando os alunos param carros nos semáforos pedindo dinheiro.

O Fatos da Rua surgiu como um jornal impresso com a finalidade de dar visibilidade aos moradores em condição de rua da região de Bauru. Com tiragem de 1000 exemplares, a publicação conta com a ajuda da população de moradores, que contribuem em todo o processo de construção da edição, incluindo as ideias de pauta e a coleta de entrevistas. Somente a redação do texto é de trabalho exclusivo dos estudantes, modelo que o projeto quer mudar, dando mais autonomia aos moradores na produção do periódico.

O impresso é vendido pelo valor de dois reais, nas ruas e semáforos de Bauru. A venda é feita pelos estudantes e pelos moradores que participaram da produção da edição, e toda renda fica com os próprios moradores – a venda dos jornais chega a render até 400 reais.

O jornal tem como intenção desconstruir a imagem criada pelas mídias tradicionais sobre esse grupo e já inclui em seu corpo de membros uma ex-moradora em condição de rua, Ana Délia, que participa da produção e realiza a função de redatora. Para introduzir ao jornal  produções artísticas dos moradores,  a última página sempre traz uma poesia, uma arte que eles disponibilizam para os alunos. Para Brunna Vatieiro, estudante que participa do projeto, a relevância do projeto pode ser observada nos próprios moradores “o projeto aumenta a auto estima, essas pessoas se veem em um jornal, elas compartilham isso”, observa. 

Completando 12 anos de criação, o Impacto Ambiental é um projeto de extensão voltado ao jornalismo especializado em meio ambiente. Criado inicialmente com o nome Pauta Verde, conta com 20 membros, todos do curso de jornalismo, que alimentam um site sobre pautas sustentáveis. Por meio de linguagem jovem e de fácil absorção, seu público-alvo é especialmente os jovens cursando o ensino médio. Segundo a editora do impacto ambiental, Giovana Moraes, o foco é  “trazer jornalismo de qualidade, informações úteis que ajudem esses jovens”. Em 2018, o projeto criou uma parceria com a Escola Estadual Stela Machado, a fim de agregar e ajudar os estudantes em época do vestibular a entender de forma mais descontraída assuntos que os ajudarão na prova e criar uma compreensão sobre a importância do meio ambiente. 

Apresentação do projeto ‘Impacto Ambiental’ para novos alunos. Foto: Paula Berlim.

Trabalhando com duas frentes: social e jornalística, o jornal busca, com ajuda dos moradores da região, denunciar e conscientizar sobre crimes ambientais que ocorrem na cidade, conquistando a atenção dos poderes públicos para os problemas encontrados. O projeto, apesar da restrição de formação, tem a ambição de abrir oportunidades para cursos da FAAC.

A Rádio Unesp Virtual (RUV) é um dos mais antigos projetos de extensão do curso, criada em 2003, a rádio chegou a contar com 16 bolsistas no auge de seu funcionamento e acabou sendo descontinuada em 2013 por falta de verbas. Sua volta oficial ocorre em 2017, como projeto laboratorial, e hoje conta com mais de 70 membros entusiastas da produção radiofônica dos mais variados cursos: jornalismo, rádio e tv, relações públicas, meteorologia e sistemas da informação.

Comandada por dois diretores gerais, Andrezza Marques e Gabriel Oliveira, a rádio transmite seus programas em formato de audiocast por meio de uma plataforma online. Segundo Andrezza, esse formato pode ser um impeditivo que dificulta uma adesão maior dos bauruenses em escutar as produções feitas pelos alunos “o que dificulta é ser uma plataforma virtual, se fosse uma rádio FM alcançaria com maior facilidade”, disse.

Apesar disso, os ouvintes da RUV são em sua maioria bauruenses, que se informam com os programas jornalísticos focados nos acontecimentos da cidade. A RUV é dividida em núcleos: jornalismo, esporte, entretenimento e administrativo. Segundo Andrezza, o núcleo de jornalismo é o que mais devolve para a comunidade, levando em consideração sua capacidade informativa e o local onde o projeto está instalado. 

Texto: Amanda Melo

Produção multimídia: Paula Berlim Gonçalves

Editora: Heloísa Teixeira Manduca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *