Virado à paulista ganha título de patrimônio imaterial do estado

O mais novo patrimônio imaterial do estado de São Paulo chega a dar água na boca. Conhecido como Virado, o Virado à Paulista conta com uma refeição completa em um só prato. Dentre os ingredientes, encontram-se feijão, bisteca, banana empanada, ovo estrelado e arroz, entre outros componentes.

A refeição surgiu por volta de 1602, a partir da expedição até os atuais territórios do Paraguai, da Bolívia e do Peru, realizada por Nicolau Barreto. Criado com o intuito de servir de alimento aos bandeirantes enquanto desbravaram o estado, o Virado foi reconhecido em fevereiro deste ano como patrimônio cultural pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Governo do Estado de São Paulo).

Para a professora de gastronomia e proprietária de restaurante, Denise Bologna, a longevidade do Virado é devida ao modo de preparo. “Além de ter os dois ingredientes preferidos do brasileiro, que é o arroz com feijão, tem a praticidade de ser executado”, ela conta. “Acrescente aí o famoso ovo frito e complementos gordos e gostosos… pronto! Combinação perfeita”.

O prato fez parte de mais um momento histórico importante, registrado por historiógrafos, o Grito do Ipiranga. Serviu de alimento para d. Pedro I em 17 de agosto de 1822 na Fazenda Pau d’Alho, de São José do Barreiro, no Vale do Paraíba, em sua viagem do Rio de Janeiro a São Paulo.

Até a origem do nome não deixa de ter uma história interessante. De acordo com historiadores gastronômicos, os alimentos utilizados como ingredientes principais do prato eram chacoalhados devido as andanças e acabavam virados ou revirados, posteriormente justificando o nome Virado à Paulista.

Em suas primeiras versões, a refeição era composta apenas por feijão cozido, normalmente sem sal para não endurecer, com farinha de milho, toucinho de porco e carne seca. Com o passar dos anos tempo, o Virado acabou incorporando novos ingredientes, como foi o caso do arroz, da bisteca, do torresmo, da couve, do ovo frito, da banana e da linguiça.

Segundo Denise, a presença do Virado em nosso dia-a-dia é relacionada também à memória afetiva, “essencial para que a tradição não caia no esquecimento”.

Quer aprender como preparar em casa? A receita simples foi ensinada pelo Gshow, veja abaixo:

INGREDIENTES

    • 3 xícaras (chá) de feijão cozido (com caldo)
    • 1 colher (sopa) de óleo (gordura que foi usada para fritar o torresmo)
    • 3 dentes de alho (amassados)
    • 1 cebola média (picada)
    • ½ xícara (chá) de bacon em cubos
    • ½ xícara (chá) de linguiça calabresa
    • ½ xícara (chá) de cheiro-verde picado
    • ½ xícara (chá) de coentro picado
    • 1 xícara (chá) de farinha de milho
    • Sal a gosto

BISTECA:

    • ½ xícara (chá) de cachaça
    • 3 bistecas
    • 1 limão
    • 3 dentes de alho
    • ½ colher (chá) de sal
    • Óleo para fritar

BANANA À MILANESA:

    • 3 bananas nanicas
    • 1 xícara (chá) de farinha de trigo
    • 2 ovos batidos
    • 1 xícara (chá) de farinha de rosca
    • Óleo para fritar

COUVE:

    • 1 colher (sopa) de azeite
    • 2 dentes de alho
    • 1 maço de couve (fatiada)
    • Sal a gosto

DEMAIS INGREDIENTES:

    • Arroz branco (pronto)
    • Torresmo (frito)
    • 3 ovos fritos

MODO DE PREPARO

FEIJÃO:

Na panela, acrescente o óleo, bacon e depois a calabresa. Quando estiver bem frito, acrescente a cebola e o alho. Quando a cebola estiver transparente, junte o feijão e acrescente 2 xícaras de água, sal a gosto, coentro e cheiro verde. Deixe ferver por uns 10 minutos para que tome o gosto dos temperos. Quando estiver encorpado, junte uma xícara de farinha de mandioca. Mexa sem parar, até que tome o aspecto de um pirão grosso.

BISTECA:

Tempere as bistecas com o suco do limão, cachaça, alho e sal. Deixe descansar por 1 hora, depois, em uma panela pré-aquecida, acrescente o o óleo ou o azeite, as bistecas e frite com a panela tampada, acrescentando água na medida em que for secando. Após uns 30 minutos, retire do fogo e sirva como acompanhamento do tutu.

BANANA:

Corte as bananas ao meio, passe pelo ovo batido, depois pela farinha de trigo e, em seguida, pela farinha de rosca. Frite em óleo bem quente.

COUVE:

Em uma panela pré-aquecida acrescente o azeite, alho e o sal. Refogue a couve rapidamente e sirva.

Texto: Caroline Oréfice  e Leonardo Santana

Produção multimídia: Christian Macías Retamar

Edição: Victor Barreto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *