Conheça as principais peças do Museu Nacional que foram perdidas no incêndio

O Museu Nacional, localizado na cidade do Rio de Janeiro, contava com várias peças únicas, vindas dos mais variados locais e períodos históricos. Possuía cerca de 700 peças egípcias, fósseis de dinossauros brasileiros, meteoritos, móveis de época e da família imperial. Era um dos maiores museus da América Latina, porém foi fechado em 2015 por falta de verbas. Foi um anúncio do que viria a ocorrer 3 anos depois.

Anos de trabalho e pesquisa de cientistas foram perdidos no incêndio no dia 2 de setembro que acometeu o Museu Nacional, como o professor de história da UFRJ, Antônio Carlos de Lima, que teve sua pesquisa destruída pelo fogo. Estima-se que 90% do acervo total tenha sido queimado, sendo que praticamente toda a ala interna do museu foi perdida, segundo a vice-diretora do Museu, Cristiana Serejo, em entrevistas logo após o incêndio.

Agora, após todas as perdas vividas pelo museu, resta esperar o que vai ocorrer em seu futuro. O Ministério da Cultura já liberou cerca de 10 milhões de reais para a reconstrução do Museu Nacional e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, disse que não poupará esforços para reconstruir o Museu. Mas, infelizmente, muito do que se perdeu não tem conserto. Ficará na história. História essa que, a partir dessa tragédia, só pode ser contada através de fotos e imagens dessas antiguidades.

Texto: Lucas Ávila

Imagens: Arquivo Museu Nacional

Edição: César Cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *