Encontro da Diversidade em Bauru movimenta a população à causa LGBT

No último domingo (26), aconteceu em Bauru o 11º Encontro da Diversidade de Bauru, no Parque Vitória Régia.

O evento levou mais de 40 mil pessoas ao encerramento da Semana de Combate ao Preconceito e Discriminação, sendo fechado com o show da cantora paulistana Gloria Groove, além de apresentações de grupos e drag queens bauruenses.

Cobertura Parada da Diversidade

Publicado por Repórter Unesp em Domingo, 26 de agosto de 2018

 

O Repórter Unesp estava presente cobrindo o evento, que, ao longo de toda a Semana de Combate ao Preconceito e Discriminação, participou dos eventos da agenda. Entre a programação, os jornalistas estiveram presentes na 1º Oficina de Drag Queens no Senac, a Palestra dos Direitos Humanos – Avanços e Direitos na OAB, além de entrevistas com os organizadores do Encontro.

Assista aos vídeos produzidos pela equipe do Repórter Unesp na nossa página do Facebook. Clique aqui e veja!

Tudo isso para criar conteúdos prévios que fosse veiculados ao longo da semana nas redes sociais do Repórter Unesp, de forma a fornecer informações prévias sobre o evento de domingo.

Do evento

No dia 26, a equipe do Repórter Unesp se fizeram presentes no Parque Vitória Régia, a partir das 14h, começando as preparações para a inciar a primeira transmissão ao vivo no Facebook, além dos primeiros conteúdos para Instagram e Twitter.

Em Bauru, a quarta semana do mês de agosto é dedicada ao combate ao preconceito e à discriminação segundo a Lei Nº 5.972, de 27 de setembro de 2010.

O Encontro da Diversidade de Bauru foi criada em 2008 pelo vereador João Winck junto com Markinho Souza e Rick Ferreira. A primeira edição contou com quinze mil pessoas.

A partir daí, o evento se consolidou atualmente como a segunda maior do estado de São Paulo, só perdendo para a Parada LGBT da capital.

encontro da diversidade

Como atração principal no Encontro da Diversidade de 2018, houve a apresentação da Gloria Groove, dona de hits como “Bumbum de Ouro” e “Joga Bunda”, em parceria com Pabllo Vittar e Aretuza.

Gloria Groove começou a carreira em 2002. Depois de fazer parte da nova formação do Balão Mágico, em 2006, participou do quadro de calouros Jovens Talentos, no Programa Raul Gil, e no mesmo ano integrou o elenco da telenovela Bicho do Mato, na RecordTV.

Agora, Daniel Garcia Felicione Napoleão, conhecido como Gloria Groove, é uma cantora, compositora, dubladora, rapper, atriz e drag queen brasileiro.

Além disso, o público também pode aproveitar show de DJ’s e grupos de drag queens, como o grupo “Soul Drag”, entrevistado pelo Repórter Unesp. O Encontro da Diversidade ainda contou com a presença de comércios locais de artesanato e gastronomia.

O evento no Vitória Régia fechou o calendário da Semana da Diversidade em Bauru, que foi do dia 20 de Agosto até o dia 26, com o objetivo  de gerar maior visibilidade às pessoas LGBT+ e trazer mais engajamento para o movimento.

Redes Sociais

As redes sociais do Repórter Unesp estavam sendo usadas para a promoção do evento durante toda a semana que precedeu o Encontro da Diversidade no Vitória Régia. Diversas formas de interação com o público foram publicadas no Instagram, Facebook e Twitter.

encontro da diversidade

No dia da cobertura, a interação entre as redes sociais permaneceu presente durante as cinco horas de cobertura ao vivo. Durante muitos momentos das lives no Facebook, informações eram passadas ao público, que eram complementadas com posts no Twitter, fotos no Instagram e até mesmo enquetes feitas no stories sobre a vida da cantora Gloria Groove, atração principal da noite.

Clique aqui para ver a cobertura fotográfica completa feita pela nossa equipe!

Esse engajamento entre as redes sociais se mostrou clara logo após o evento, quando pessoas buscaram o Repórter Unesp em suas mídias pedindo fotos e mais informações do Encontro, mesmo após sua finalização.

A Equipe

Desde o começo, o evento se mostrou um grande desafio aos repórteres, afinal, mesmo fazendo uma preparação prévia no dia anterior (sábado), o número de pessoas, os baralhos externos e outros fatores externos  dificultaram na hora de entrar um local ideal para começar as transmissões, de forma que o público conseguisse ouvir as informações sem muitos ruídos.

Outro grande desafio para a equipe do Repórter Unesp foi o nervosismo, afinal, em um evento grande com o Encontro da Diversidade, muito do que estava previamente decidido, acabou ficando para o improviso.

Muitos equipamentos, como o microfone para as transmissões no Facebook, acabaram não funcionando, fazendo com que toda a equipe se mobilizasse em busca de uma nova alternativa.

E, de forma geral, a cobertura foi uma verdadeira demostração de encontrar uma luz no fim do túnel quando os problemas foram surgindo. Felizmente, toda a equipe do Repórter Unesp se mostrou pronta para qualquer imprevisto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *