Ocupação e diversidade nas ruas

O espaço urbano como forma de reivindicação, trabalho, diversidade e lazer

A ocupação das ruas tem sido uma realidade cada vez mais presente nas cidades brasileiras. Hoje, avenidas, praças e parques são palcos de shows, protestos, exposições e de diversas manifestações culturais.

Sendo assim, este ensaio fotográfico traz registros das diversas formas de ocupação do espaço urbano em três cidades (Bauru, Guarulhos e São Paulo). As fotos foram tiradas durante os finais de semana. Portanto, a ideia é retratar como a população ocupa os espaços públicos fora dos dias úteis.

Os bairros escolhidos em cada uma das cidades têm contextos sociais e econômicos distintos. Isso evidencia, consequentemente, como lugares diferentes podem ter rostos parecidos, sem deixar de perder suas particularidades. É o caso da região central de Bauru e, também, de São Paulo, por exemplo.

A capital possui iniciativas como a “paulista aberta” aos domingos e suas ruas são alvos mais frequentes de protestos. Mas, hoje, a cidade de Bauru também apresenta uma ocupação menos tímida de seus espaços públicos.

A cidade possui um dos maiores ícones de seu patrimônio histórico, a Estação Ferroviária, ocupado por diversos grupos culturais. Ao todo são 10 entidades e coletivos presentes nesse espaço. Além disso, cada vez mais as ruas e praças do centro tem sido ponto de encontro para manifestações. Um exemplo foi a Marcha das Mulheres, no mês passado.

Ocupação no centro e na periferia

As fotos também revelam que, diferente das regiões periféricas, como é o caso da Comunidade Malvinas, em Guarulhos, as regiões centrais das cidades, como as de Bauru e São Paulo, reúnem uma maior diversidade de raça, gênero e classe social. Além disso, também apresentam uma maior variedade de atividades. Enquanto o trabalho é a realidade mais presente nos dias de folga na comunidade periférica. 

Essas diferentes formas de ocupação dos espaços públicos surgem a partir da concentração de infraestrutura, incentivos e equipamentos básicos de cultura e lazer em locais centrais ou em lugares próximos a bairros mais ricos. 

Nesse ensaio, elas foram capturadas em preto e branco para destacar as expressões, formas e texturas que só as ruas podem oferecer.

ocupação de dois jovens na rua

Avenida Paulista – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

Homem trabalhando no fim de semana

Comunidade Malvinas – Guarulhos (Foto: Bianca Moreira)

Ocupação na estação ferroviária de Bauru

Estação Ferroviária – Bauru (Foto: Bianca Moreira)

 Homem toca em rua

Avenida Paulista – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

Feministas em ocupação na rua

Avenida Rodrigues Alves – Bauru (Foto: Bianca Moreira)

Homens trabalham em comunidade

Comunidade Malvinas – Guarulhos (Foto: Bianca Moreira)

Garotas em ocupação no centro cultural

Centro Cultural Rio Verde / “Slam das Minas” – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

Casal dança na rua

Avenida Paulista – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

Mulheres em ocupação na rua

Avenida Rodrigues Alves – Bauru (Foto: Bianca Moreira)

Drag Queen em ocupação artística

Avenida Paulista – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

Ocupação artística na estação ferroviária de Bauru

Estação Ferroviária – Bauru (Foto: Bianca Moreira)

Homens olham pela cerca

Comunidade Malvinas – Guarulhos (Foto: Bianca Moreira)

Mulher em ocupação artística

Avenida Paulista – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

homens em ocupação cultura da rua

Avenida Paulista – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

Crianças andam de bicicleta

Estação Ferroviária – Bauru (Foto: Bianca Moreira)

Homem faz ocupação artística

Avenida Paulista – São Paulo (Foto: Bianca Moreira)

Texto: Bianca Moreira

Produção multimídia: Bianca Moreira

Edição: Isabela Holl

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *