O prato do paulista vem do mundo todo

O prato que alimenta o estado de São Paulo não é único e nem estático. A mistura de alimentos do Brasil e do mundo faz parte das refeições paulistas, que trazem histórias de índios, escravos, europeus, bandeirantes e tropeiros.

O sabor genuinamente paulista é feito em uma cozinha mesclada, da qual a origem está nas raízes e legumes indígenas, no peixe do litoral caiçara, na carne dos portugueses e na pimenta dos africanos. Também desbravamos os fogões do interior de São Paulo junto com as expedições Bandeiras, que desenharam nosso estado por meio de mitos, sangue, ganância e intercâmbios culturais. Não é à toa que um dos principais pratos da região, o Virado Paulista, leva esse nome devido ao balanço dos animais que carregavam o saco de comida dos bandeirantes, “virando” as refeições desses desbravadores.

“Houve muita influência dos bandeirantes. Como eles vinham desbravando o estado de São Paulo, carregavam alimentos que tinham uma conservação longa. Linguiça, carne-seca e feijão e davam sustância nas refeições, daí veio o feijão tropeiro. Tem muita influência mineira também, porque a gente está perto desse estado. Tem influência africana. Tem influência indígena, porque a gente usa muita farinha pra empanar as coisas”, diz a nutricionista Líbia Baviera.

O estado de São Paulo possui pratos típicos que são feitos com a matéria-prima de outras regiões. CRÉDITOS: KLAUS AIRES ALVES

O estado de São Paulo possui pratos típicos que são feitos com a matéria-prima de outras regiões. Crédito: Klaus Aires Alves

 

Sem desprezar a vinda dos imigrantes, São Paulo tornou-se a terra prometida do próspero ouro preto: o café. Assim, muito mais do que trabalhadores importados, a região trouxe novas culturas, que se misturaram nesse caldeirão de etnias gastronômicas; a massa dos italianos, o trigo dos árabes e os legumes, algas e peixes dos japoneses.

 

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=i–hh7j_yTA]

Aprenda a fazer um Virado Paulista com um pouco da história dos bandeirantes!

Do interior ao litoral

Com cerca de 250 mil km2, o estado de São Paulo se divide nas áreas litorânea, interiorana e grande capital. E mesmo que tudo seja São Paulo, seu território se diferencia na localidade e nos temperos, além da economia de cada região, que contribui no pratos à mesa do paulista. “No litoral, a influência marítima fica a cargo dos frutos do mar, das frutas que se desenvolvem em serras, dos gelados. No interior, prezam pela cultura caipira, tropeira, com mais guisados, assados, doces em compota; precisam de técnicas de durabilidade do produto, portanto os alimentos são mais processados. Na capital, tudo se mistura, pois a população é diversa. Alguns preferem fast food, coxinha e sanduíche, outros preferem comidas vegetarianas, já os que correm para uma boa comida a quilo tem variedade no buffet”, exemplifica a Chef Patisserie Cristina Eguchi.

O que tem de sobremesa?

E não são apenas os salgados que envolvem o paladar do estado paulista. A cultura canavieira e o consequente mercado açucareiro do Brasil Império contribuíram para que o consumo de alimentos doces ganhasse um espaço reservado nas refeições. Cristina destaca que as iguarias adocicadas mais comuns ao paladar do paulista são os churros, bolinhos de chuva, doces a base de leite – como brigadeiro, bicho de pé e beijinho -, doce de banana, quindins, doces a base de amendoim, abóbora e batata doce e, a mais nova sensação do momento, os cupcakes – recheados com sorvetes ou frutas. “São Paulo é uma região de grandes influências. Portanto, particularmente, não vejo um doce que seja símbolo e sim uma região de divulgação de delícias”, ressalta.

Se mesmo com o calor de algumas regiões do estado – impossível não lembrar de Bauru, por exemplo -, o bom paulista não dispensa um doce, imagine no frio. “Temos um prazer ainda maior no consumo de alimentos mais calóricos, para fazer uma reserva de caloria corporal”, aponta Cristina.

brigadeiro

Meu Brasil de todos os sabores

Como o Brasil é um país enorme, os hábitos culinários variam bastante de região para região. Existem alimentos que os paulistas nunca viram, comidas que são feitas em São Paulo de um jeito diferente e outros costumes bastante curiosos. Para desbravar esses sabores espalhados pelo país, a equipe do Repórter Unesp entrevistou pessoas de todos os cantos do país, que atualmente vivem no estado de São Paulo.  As respostas foram bem diferentes, mas há algo em comum entre eles, todos passaram por um grande choque cultural ao pisar em terras paulistas.

Salém 1

Ficou curioso para conhecer mais sabores espalhados pelo Brasil? Veja o vídeo:

  [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=dxdlwbiZBHs]

Reportagem: Nayara Kobori e Renan Fantinato

Produção: Leonardo Zacarin

Edição: Mayara Abreu Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *